2ª Assembleia GNRC (30 nov. – 3 dez.)

UNE-TE E MANIFESTA “ATENDE AO MEU CLAMOR”

Chinese / English / Español / Français / Italiano / Portugues

Passaram quase dois anos desde o primeiro encontro da Rede Global de Católicos Arco-íris, para a sua génese em Roma em outubro de 2015, paralelamente ao Sínodo Extraordinário da Família. Desde então o Papa Francisco, religiosos e religiosas, membros laicos e os nossos Grupos Pastorais LGBTI pronunciaram diversos discursos ou tomaram diferentes ações relacionadas com os assuntos LGBTI dentro da Igreja Católica. Enquanto alguns são grandes avanços para a justiça e para a inclusão das pessoas LGBTI e das suas famílias, ainda há muitos outros que sustêm o oposto. Precisamos manter um diálogo aberto e direto com a Igreja na sua plenitude e com a sociedade. “Fizemos vários esforços locais, mas, sem dúvida, uma única e global voz com a nossa Comunidade Laical, a Cúria e o próprio Vaticano é necessária”, explica Benjamin Oh, membro do Comité Executivo da GNRC e faz parte da Acceptance (Grupo Pastoral LGBTI sediado na Austrália). “Fizemos esta viagem como iniciativas independentes, quando há muitas sinergias que podemos desenvolver juntos como uma Rede Global”, acrescenta O.

Tendo vivido os benefícios decorrentes da existência da GNRC, é uma alegria e um prazer informar-vos que a nossa Segunda Assembleia da GNRC se realizará de 30 de novembro a 3 de dezembro de 2017 em Munique-Dachau (Alemanha). O lema do encontro será “Atende ao meu clamor” do Salmo 17. “O nosso tempo de justiça social chegou e a nossa oração deve ser ouvida porque é, sem dúvida, uma causa justa – e sobretudo, urgente!”, refere Joseanne Peregin, também membro do Comité Central da GNRC e faz parte do Grupo de Pais de Drachma (Grupo Pastoral LGBTI sediado em Malta).

O local onde se realizará a Assembleia é a Casa de Hóspedes Juvenil Internacional (Jugendherberge Dachau) em Dachau, um subúrbio de Munique.

 

Os anfitriões serão “Homosexuelle und Kirche” (HuK), Homossexualidade e Igreja e o Serviço Católico Queer, ambos situados em Munique. “Apreciamos e agradecemos o seu compromisso, pois sabemos que a logística e planificação deste tipo de projetos requer muita energia e boa vontade”, menciona Ruby Almeida um dos dois Co-directores da GNRC e Diretora de Quest (Grupo Pastoral LGBTI sediado em Londres, Reino Unido) e imediatamente acrescenta “Gostaríamos de agradecer também àqueles outros grupos LGBTI que, tal como HuK, mostraram interesse em ser os anfitriões e tiveram em consideração as muitas necessidades para a realização deste evento como são as instalações inclusivas, a capacidade e os recursos humanos envolvidos”.

A agenda principal será a revisão e aprovação do Documento Concetual e a fundação oficial da GNRC, juntamente com a filiação de membros. Além disso, desenvolveremos oficinas para partilhar e discutir internamente a situação dos Católicos LGBTI a nível regional e global. Outros pontos a destacar do programa serão uma visita ao Memorial do Campo de Concentração de Dachau.

O programa complementar da Assembleia abrange uma visita ao Mercado de Natal de Munique, orações no Memorial do Campo de Concentração em Dachau e uma celebração eucarística na “Bürgersaalkirche”.

“Estamos muito expectantes relativamente a este reencontro. A última vez, tivemos a oportunidade de aprender e criar empatia relativamente às diversas experiências dos nossos irmãos e irmãs em alguns países da Ásia, África, das Américas e Europa de Leste, onde a inclusão e justiça para pessoas LGBTI estão longe das vitórias alcançadas no Ocidente”, refere Georgina Adhiambo a representante da GNRC para África e membro do Voweek (Grupo Pastoral LGBTI sediado no Quénia Ocidental).

Temos a intenção de dar informações sobre a inscrição (incluindo termos, condições e pagamento) no próximo link. Jornalistas e Meios de Comunicação também são bem-vindos, pelo que poderão marcar, desde já a data nas suas agendas. Apoios monetários para os participantes serão limitados e estarão sujeitos à angariação de fundos que a GNRC ainda está solicitando e que estão pendentes de aprovação.

Rede Global de Católicos Arco-íris 2017