#CHIESAASCOLTACI : “Juntos encontremos um lugar onde possamos reunir-nos e conhecer-nos”

Campanha de Comunicação e Defesa do Caminho de Esperança para o ano do Jubileu da Misericórdia.

Andrea Rubera

 

Por Andrea Rubera – Jornalista Italiano, ativista do grupo LGBTI Católicos Italianos Caminho de Esperança e colaborador de imprensa da GNRC.

English / EspañolFrançaise / Italiano / Portugues

Na véspera do Dia da Família*, Caminho de Esperança (Cammini di Speranza), a primeira Associação Italiana de Cristãos LGBTI, deu os seus primeiros passos para lançar a campanha #chiesaascoltaci (Igreja, escuta-nos!). Uma campanha de relatos verídicos, dirigida a uma Igreja que é casa para todos e na qual poderia ser possível assegurar harmonia, dignidade e igualdade dentro da própria Igreja Católica e na sociedade.

#chiesaascoltaci é uma campanha de relatos em que durante cada semana, do Ano do Jubileu da Misericórdia, se apresenta uma história ou uma causa promovida não só por Católicos LGBTI, pois inclui também os seus pais, familiares e amigos. Dirige-se à Igreja completa, pois se concentra em, finalmente, fazer desta uma casa de inclusão e aceitação para todos.

Conhece alguns dos irmãos e irmãs do Caminho de Esperança proclamando “Igreja, escuta-nos!”

A ideia central da campanha é redescobrir as praças públicas, não só as reais mas também as virtuais, oferecidas pelas redes sociais, como lugares de encontro. Isto num tempo em que a lógica das barricadas e a oposição ideológica parece ser o único caminho para as pessoas de se comportarem ou responderem.

No ano do Jubileu da Misericórdia, parece claramente possível que à luz desta misericórdia cada pessoa, cada história, cada emoção possa encontrar um espaço com igual dignidade, igual respeito e sem preconceitos.

O Papa Francisco convida-nos a construir pontes e estamos aqui para atender a esse apelo. Queremos pastores que reconheçam o nosso “cheiro a ovelhas” nas suas roupas, um cheiro que foi cuidadosamente rejeitado durante muitos anos.

Cada capítulo inclui um retrato fotográfico de Simone Cerio, um reconhecido fotógrafo italiano que ofereceu a sua arte para dar uma visão à história/campanha/causa descrita.

Julia escreve ao Papa no primeiro capítulo da campanha “Papa Francisco, Deus não comete erros, mas para muitas pessoas católicas, aqueles que vivem vidas homossexuais, são um erro objetivo. Com toda a certeza, se eu não fosse lésbica, a minha fé seria nula pois é a minha sexualidade a que me orienta a viver uma procura espiritual e a tentar viver em Cristo. Se não fosse lésbica, não teria conhecido o medo de ser julgada e então não teria aprendido a ter respeito por aquilo que não conheço. Se não fosse lésbica, não teria conhecido o amor porque foi o Senhor o que me enviou à pessoa que amo. Papa Francisco, na minha opinião Deus não comete erros: Ele fez- me uma pessoa “diferente”, porque Ele sabia que para mim seria o caminho para a felicidade. Ele também sabia que a diversidade é riqueza completa para a Igreja Católica, a Igreja Universal para todos”. Esta campanha estará ativa até ao final do Jubileu da Misericórdia, no Twitter e no Facebook através das contas das redes sociais de Caminho de Esperança.

*O Dia da Família, um evento organizado por alguns fundamentalistas Católicos e associações de Direita, teve lugar a 30 de junho no Circo Massimo em Roma para protestar contra o Projeto de Lei de União Civil que estava sendo discutido no Parlamento Italiano nesse momento e que finalmente se converteu em lei.

Para mais informação e contactos da Caminho de Esperança, visita:

Sitio Web: www.camminidisperanza.org Email: info@camminidisperanza.org

Twitter:   Cdisperanza Facebook: Cammini di Speranza

Tags: #chiesaascoltaci #camminidisperanza

Porta-voz: Andrea Rubera (cel: +39 335 7510922)

CDSCaminho de Esperança é uma associação de pessoas cristãs, de diversas origens, percursos, idade, orientação sexual e identidade de género. Todos comprometidos em acolher alguém, em estudar os assuntos relacionados com a fé e a homossexualidade, para promover o respeito, dignidade e igualdade para com as pessoas LGBTI dentro das Igrejas e da sociedade.

Simone Cerio nasceu em Pescara, em 1983. Especializou-se em foto-reportagens e no relato de histórias através de ferramentas multimédia. Após escrever muitas reportagens em diversos países, em 2014 completou a sua missão no Afeganistão em cooperação com a ONG EMERGENCY, as quais foram exibidas em toda a Itália para ilustrar a história do primeiro estudante graduado Italiano que terminou os seus estudos em território de guerra. Ganhador do Peruggia Photo Fest 2014 e da categoria ONG do Festival de Fotografia Ética de Lodi. Simone também colabora em importantes revistas nacionais e internacionais como Vanity Fair, Il Corriere della Sera, Donna Moderna, His Life China, Russia Behind the Headlines, Shuter, Internazionale, D La Republica, Panorama, etc.

 

This entry was posted in News/blog and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to #CHIESAASCOLTACI : “Juntos encontremos um lugar onde possamos reunir-nos e conhecer-nos”

  1. Pingback: #CHIESAASCOLTACI : “Juntos encontremos un lugar donde podamos reunirnos y conocernos” | Global Network of Rainbow Catholics

  2. Pingback: #CHIESAASCOLTACI: “RISCOPRIAMO LA PIAZZA COME LUOGO DI INCONTRO E DI CONFRONTO” | Global Network of Rainbow Catholics

  3. Pingback: #CHIESAASCOLTACI : "Together let's find a place where we meet and get to know each other" | Global Network of Rainbow Catholics

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *