A GNRC declara: O discurso exagerado do Papa Francisco contra o “Género” expõe as contradições no seu propósito de apoio pastoral a pessoas LGBTI

A Rede Global de Católicos Arco-íris (GNRC) sente satisfação pelo facto de que o Papa Francisco tenha feito um maior reconhecimento das pessoas LGBTI e das suas famílias, durante a sua visita oficial à Geórgia e de imediato uma conferência de imprensa no seu regresso a Roma.

English / EspañolFrançais / Italiano / Portugues

A Rede Global de Católicos Arco-íris (GNRC) sente satisfação pelo facto de que o Papa Francisco tenha feito um maior reconhecimento das pessoas LGBTI e das suas famílias, durante a sua visita oficial à Geórgia e de imediato uma conferência de imprensa no seu regresso a Roma. As suas palavras contêm importantes mensagens sobre a forma como o Papa Francisco concebe o cuidado pastoral para com as pessoas LGBTI, como um acompanhamento no caminho para Jesus, o qual necessita de um imenso sentido de discernimento pessoal.

A sua intenção de rever as condições particulares e experiências vitais, das pessoas LGBTI, caso a caso e, na sua peculiar expressão, reconhecendo que a vida é a vida, dão um importante testemunho. “O Papa afirma que o cuidado pastoral para com as pessoas LGBTI é sempre a sua prioridade número um. Ele oferece um belo exemplo disso com a história do homem transgénero Espanhol, o qual demonstra a sua empatia e respeito pelos LGBTI Católicos”, indica Ruby Almeida, co-directora da GNRC e diretora da Quest no no Reino Unido.

Enquanto que a ênfase do Papa Francisco, colocada no cuidado pastoral com as pessoas LGBTI, é claramente um passo em frente na Igreja Católica, este tem também um lado sombrio. O qual se torna visível quando usa a expressão “Ideologia de Género”, como fez recentemente em Cracóvia durante a Jornada Mundial da Juventude e agora durante a sua viagem ao Cáucaso. Esta terminologia altamente confusa é frequentemente utilizada pela hierarquia Católica, em todo o mundo, para fazer retroceder os esforços em prol da aceitação e igualdade moral das pessoas LGBTI. “As distintas declarações, durante a sua viagem à Geórgia e Azerbaijão, expuseram, completamente, as contradições, dentro da estratégia do Papa Francisco, para manejar o assunto das pessoas LGBTI.”, declara Michael Brinkschroeder, co-director da GNRC e gestor de projeto de Homosexuelle und Kirche na Alemanha. “Se o discernimento pastoral não está baseado na aceitação da pessoa LGBTI e no reconhecimento da sua igualdade moral, sendo combinado com uma advertência exagerada sobre teorias de género, criam-se mensagens contraditórias. Estas são confusas e produzem dano psíquico. Se o Papa Francisco quer ser realmente um bom pastor para as pessoas LGBTI, necessita ordenar os seus pensamentos relativamente à mensagem que deseja comunicar.”.

Necessitamos ver uma mudança urgente para nos movermos desde a terminologia de “Tendência Homossexual” ou “Condição Homossexual”, ainda utilizada durante a conferência de imprensa, até à mais realista e apropriada que corresponde à “Orientação Sexual”. “O Papa Francisco suavizou as suas palavras quando fala sobre orientação sexual e identidade de género diversa. Contudo, no seu discurso, o Papa revela um alto nível de preconceito e de desconhecimento das experiências vitais de uma pessoa LGBTI. A GNRC ficaria contente se iniciasse um diálogo com o Papa para lhe permitir chegar a um entendimento mais holístico das necessidades espirituais e pastorais da nossa comunidade.”, dice Ruby Almeida.

Rede Global de Católicos Arco-íris 2016

Sitio Web:    www.rainbowcatholics.org   Mail:     rainbowcatholicsassembly@gmail.com

Twitter:         GNRCatholics                       Facebook: GlobalNetworkofRainbowCatholics

A Rede Global de Católicos Arco-Íris (GNRC) é formada de organizações e indivíduos que trabalham pelo cuidado pastoral e pela justiça para com pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, queer, e intersexuais (LGBTQI) e suas famílias. A rede trabalha pela inclusão, dignidade e igualdade desta comunidade na Igreja Católica Romana e a sociedade em geral. A GNRC foi fundada em outubro de 2016 na conferência de Roma, “Os Caminhos do Amor”, com 80 participantes de 30 países. À data a GNRC representa 25 grupos de católicos LGTBQI, as suas famílias e amigos de todos os continentes.

This entry was posted in Press release and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *