Missão, Valores e Objetivos do GNRC

English / Español / Français / Italiano / Portugues

MISSÃO DO REDE GLOBAL DE CATÓLICOS ARCO-ÍRIS

A Rede Global de Católicos Arco-íris (GNRC) reúne num mesmo lugar grupos e membros individuais, que trabalham em prol do cuidado pastoral e da justiça para com as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e intersexo (LGBTI) e suas famílias. A rede trabalha pela inclusão, dignidade e igualdade desta comunidade na Igreja Católica Romana e na Sociedade.

 

ÉTICA & VALORES

1) A GNRC representa diversas orientações sexuais, identidades de género e expressões, características sexuais, culturais, étnicas e experiências vitais. Os membros da GNRC estão unidos por uma Fé Cristã partilhada, a qual nos chama a orar e trabalhar para assegurar que as pessoas LGBTI e suas famílias tenham filiação completa e participativa em todas as áreas da Igreja Católica.

2) Inspirados no Evangelho de Jesus e na tradição de justiça social Católica, respeitamos a intrínseca dignidade humana e a valorização igualitária de todas as pessoas, independentemente da sua orientação sexual, estado civil, identidade de género ou caraterísticas sexuais. Imaginamos uma Igreja Católica onde todos os filhos de Deus possam viver, trabalhar, render culto e exercer o ministério harmoniosamente, uns com os outros, e contribuir para a saúde e bem-estar de todos.

3) A nossa Fé chama-nos a desafiar todas as estruturas discriminatórias e avançar pela igualdade das pessoas LGBTI. As leis civis e da Igreja devem proteger e valorizar os direitos humanos, não os rebaixar ou negar. Qualquer lei ou prática que oprima, restrinja, castigue ou fira as pessoas LGBTI é contrária ao Evangelho.

4) Confirmamos os dons espirituais e experiências de vida que as pessoas LGBTI trazem ao Povo de Deus. Valorizamos o diálogo aberto, sincero e respeitoso baseado no encontro com as pessoas e comunidades sob o espírito de reconciliação.

5) Como membros das GNRC mantemo-nos em solidariedade e oração, entre uns e outros, através das nossas variadas experiências, lutas e oportunidades. Sob esse mesmo espírito, comprometemo-nos a uma cooperação ecuménica e diálogo interreligioso sobre temas LGBTI.

6) Confirmamos a bondade e a santidade da sexualidade como um dom de Deus, para nos ajudar a estar mais próximos do nosso amado/a, da divindade e de nós próprios. Reconhecemos que a sexualidade alude às partes mais vulneráveis da nossa identidade e necessita ser expressa em formas que são amorosamente generosas e compassivas.

 

TAREFAS E OBJETIVOS PRINCIPAIS

1) PROFECIA & JUSTIÇA: Reconhecemos, apoiamos e levantamos as vozes das pessoas LGBTI e a daqueles que são marginalizados na Igreja Católica e na sociedade. Estos grupos incluem minorias raciais, de género e sexuais. Estamos do lado daqueles que sofrem de violência, preconceito, perseguição e criminalização devido à sua orientação sexual ou identidade de género. Alentamos uma cultura que promova a igualdade de direitos e aceitação.

2) DIÁLOGO: Trabalhamos para conetar os Católicos LGBTI entre si e com a Igreja ampliada. Promovemos o diálogo com os teólogos, líderes da Igreja e leigos para facilitar a prática pastoral, reflexão teológica e o desenvolvimento doutrinário.

3) INCLUSÃO: Respeitamos as diferentes experiências culturais que as pessoas LGBTI encontram à volta do globo. Visamos uma representação justa de pessoas de todas as regiões, nações e culturas na Igreja, na sociedade e na nossa própria rede. Entre os nossos membros, apoiamos a colaboração, desenvolvimento de recursos e o partilhar ideias e melhores práticas.

4) ESPIRITUALIDADE E DESENVOLVIMENTO DA FÉ: Partilhamos as nossas espiritualidades, sensibilidades e Fé entre uns e outros, com outras pessoas LGBTI e com a Igreja ampliada. Esforçamo-nos para educar a liderança Católica, Instituições e público sobre os dons espirituais que as pessoas LGBTI trazem para a Igreja. Chamamos a Igreja a apoiar e dar as boas-vindas a atividades pastorais que respeitem a diversidade de espiritualidades LGBTI e alcancem as pessoas LGBTI que se sentem alheadas da Igreja.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *