GNRC Especial JMJ – Parte II: Um Refúgio para Peregrinos LGBTI em Cracóvia

English / EspañolFrançaise / Italiano / Portugues

Dr. Michael Brinkschroeder is a German theologian and sociologist, working for the Ecumenical Working Group „Homosexuelle und Kirche“. He was founder of the „Study Group Gay Theology“ ("Schwule Theologie“) and of the Queer Catholic Service in Munich. He was Co-Chair of the European Forum of LGBT Christian Groups 2011-2015 and coordinates its Catholic advocacy activities. He is Co-Chair of the GNRC Steering CommitteePor Michael Brinkschroeder – Teólogo Alemão, ativista do grupo Católico LGBTQ Alemão Homosexuelle und Kirche (Homossexualidade e Igreja), Co-diretor do Comité Executivo da GNRC e membro do European Forum of LGBT Christian Groups (Fórum Europeu de Cristãos LGBT).

Durante a Jornada Mundial da Juventude, o grupo Polaco “Wiara i Tęcza” (Fé e Arco-íris) organizou um “Refúgio para Peregrinos LGBT” em Cracóvia. O ponto de encontro esteve localizado no encantador centro cultural de “Ogniwo” no bairro Judeu. O Refúgio para Peregrinos LGBTI, coorganizado juntamente com o Fórum Europeu de Cristãos LGBT, não foi incluído como parte do programa oficial da Jornada Mundial da Juventude apesar das várias tentativas de Wiara i Tęcza nesse sentido. Ainda assim, o interesse da imprensa nacional e internacional foi alto e atraiu muita atenção ao espaço. A polícia guardava o acesso, pois houve sérias ameaças prévias ao evento, mas felizmente nada aconteceu.

O programa incluiu a exibição de filmes documentais produzidos por Brendan Fay (Dignity, New York) sobre John McNeill y Mychal Judge, palestras de Jim Mulcahy (USA/Ucrânia), sobre espiritualidade e relações de casal e de Michael Brinkschroeder (Alemanha), sobre “Interpretação Queer da Biblia”. Uma oficina de trabalho criativo liderado por Marcela Kościańczuk (Polonia) sobre a “Misericórdia de Deus” construiu uma ponte com o tema da Jornada Mundial da Juventude e o Ano da Misericórdia.

WYD 2

Durante o encontro, no Refúgio para Peregrinos, disfrutámos a presença e apresentações de Michael Brinkschroeder (Alemanha), Marcela Kościańczuk (Polónia), Marcela Kościańczuk (Alemanha) e Eros Shaw (China).

Uma oficina de trabalho relacionada com “Ativismo Queer Católico” começou com o contributo de Anna Kuliberda sobre uma Federação Juvenil Católica LGBT Alemã que iniciou um blog com alguns outros jovens Católicos LGBT, o qual conseguiu muita atenção quando distribuíram autocolantes durante uma peregrinação da arquidiocese. Eros de China apresentou o seu trabalho como missionário Católico gay em Pequim e Shanghai onde fundou grupos LGBT Católicos. Recentemente, recolheu muitas histórias de Católicos LGBT Chineses (da própria China e de outros países próximos) e está pronto para as publicar em livro. Michael Brinkschroeder deu a conhecer a iniciativa para um Serviço Religioso Católico Queer mensal em Munique.

O debate posterior em pequenos grupos trouxe alguns resultados interessantes sobre as necessidades espirituais dos Católicos LGBT: O mais importante foi o acesso a pessoas que actuem como referências de comportamento e do ânimo a sair das sombras. Alguns solicitavam que os sacerdotes não se ocultassem detrás da doutrina oficial, mas que expressassem a sua própria opinião pessoal sobre os assuntos LGBT. Mas por outra parte também se declarou se, a dita definição de espiritualidade, deveria vir da parte da Igreja ou de nós próprios? Uma resposta a esta questão foi, que deveríamos compreender a espiritualidade que desperta e nutre o ativismo como uma forma Católica de espiritualidade.

Globalmente, o Refúgio para Peregrinos LGBT, com todas as sus oportunidades para falar e aprender uns com os outros, foi um grande êxito e definitivamente um bem e um exemplo muito necessário da tal nutrida espiritualidade Católica LGBT.

Para mais informação sobre o Ambiente para pessoas LGBT na Igreja Polaca, leiam o artigo de Marcin Dzierżanowski. Conheçam também a experiência de um jovem peregrino na JMJ na crónica de Eros Shaw.

HuK_smallDesde a sua fundação em 1977, o Grupo de Trabalho Ecuménico Homosexuelle und Kirche (Homossexuais e Igreja) trabalhou por uma participação plena das pessoas LGBTQ na vida social e da Igreja. Como uma comunidade de testemunhos da libertadora mensagem bíblica, advoga pela abolição dos preconceitos, sentenças e discriminação contra pessoas LGBTQ nas Igrejas, pela completa igualdade profissional, no que diz respeito à semelhança com mulheres e homens heterossexuais, contra da discriminação de pessoas HIV positivas e doentes com SIDA, por espaços de espiritualidade LGBTQ e pelo reconhecimento dos Cristãos na comunidade LGBTQ.

logo-efO Fórum Europeu de Grupos Cristãos LGBT (European Forum of LGBT Christian Groups) é uma organização ecuménica composta por mais de 46 grupos. Foi fundada em 1982 pelo sacerdote católico francês Emile Letertre. O Fórum começou só com grupos Gay Cristãos. Desde finais da década dos 90, mulheres lésbicas tornaram-se mais participantes no Fórum e o nome foi mudado para “Grupos Cristãos de Gays e Lésbicas”. Na atualidade o Fórum Europeu reconhece também Cristãos Bissexuais e Transgénero no seu nome.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

1 Response to GNRC Especial JMJ – Parte II: Um Refúgio para Peregrinos LGBTI em Cracóvia

  1. Pingback: GNRC Especial JMJ - Parte II : Un Refugio para Peregrinos LGBTI en Cracovia | Global Network of Rainbow Catholics

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *