DAI-ME JUSTIÇA

Dai-me Justiça: Exposição sobre “Criminalização de Pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros e a Igreja Católica”

English / Español / Portugues 

Europa, Dezembro 2018. Durante a Assembleia da GNRC em Dachau, alguns dos seus participantes foram entrevistados e deram testemunho sobre as suas experiências em países onde os atos ou as pessoas homossexuais são criminalizados. Com base nestes relatos, implementou-se uma exposição que incluiu as histórias de pessoas LGBT da Nigéria, Quénia, Tanzânia, Togo, Uganda (2), Zimbabwe, Índia, Rússia e Brasil. O prólogo da apresentação foi realizado por Heiner Bielefeldt, um professor perito em Direitos Humanos na Alemanha e que, previamente, foi um relator especial da ONU sobre liberdade e credo religioso.

A primeira paragem da exposição foi durante o Katholikentag em Münster, em 2018, uma grande feira bienal da Igreja Católica na Alemanha. Em paralelo, também foi apresentada em Bielefeldt, Colónia e Aachen. Outras cidades na Alemanha e na Suiça as seguirão durante 2019: Oldenburg, Frankfurt, Basileia, Berlim, Darmstadt e Munique já estão agendadas. Os lugares de apresentação serão as capelanias estudantis e as instituições de formação de adultos ou cuidado pastoral.

É de especial importância destacar que a abertura da exposição em Aachen, organizada pela  Comunidade de Ajuda Católica Misereor (em cooperação com a Academia Católica da Diocese), reuniu mais de 60 participantes. No día sguinte, Heiner Bielefeldt e eu fomos convidados a falar com a equipa de trabalho de MISEREOR sobre a situação dos direitos humanos de pessoas LGBTI e as possibilidades de iniciar um diálogo naqueles países em que a homossexualidade é penalizada de acordo com a própria legislação. A nossa mensagem foi a de que a melhor forma de dar o passo seguinte era estabelecer oportunidades para o diálogo entre o alto clero, os Católicos LGBTI e/ou os ativistas de Direitos Humanos disponíveis.

O conjunto de impressões sobre a exposição estão disponíveis em alemão e inglês, enquanto o catálogo que contem as versões alargadas dos testemunhos só se encontra disponível em alemão. Estamos à procura de um voluntário que possa traduzir, especialmente, o catálogo do alemão ou inglês para o italiano.

Michael Brinkschröder

Para mais informação sobre as leis de criminalização LGBTI podem consultar o Reporte de Human Rights Watch 2019 e um artigo descritivo por país relativo à situação dos Direitos Humanos em 112 países.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *